McHipocrisia política

Mc

Street Art@Occupy America

A obesidade ganhou um novo alento no nosso concelho. Ao que tudo indica, desta vez é mesmo a sério: o McDonalds vai finalmente abrir um estabelecimento na Trofa. Pelas interessantes discussões que tenho lido nas redes sociais, a contenda divide-se entre duas facções. De um lado aqueles que saúdam a vinda do estabelecimento, que vai gerar emprego precário e mal pago mas ainda assim emprego, do outro aqueles que se insurgem contra a vinda do gigante norte-americano que irá obviamente prejudicar alguns estabelecimentos locais, nomeadamente aqueles que se dedicam ao fabrico de fast food, dos snack bars às incontornáveis roulotes. Digam o que disserem ninguém consegue competir no segmento do McDonalds sem sair ferido porque mais ninguém consegue vender hamburgueres a 1€, simples. Licenciar este estabelecimento prejudica o comércio local, ponto.

Estou à vontade para falar sobre o assunto porque, sendo eu um cliente muito esporádico dos hamburgueres do Tio Sam, entendo ser de algum cinismo fazer oposição à vinda do McDonalds para o nosso concelho na medida em que ele está por todo o lado, tal como por todo o lado estão outras formas de dar cabo da nossa saúde através da alimentação contra as quais (quase) ninguém se opõe. Gosto muito mais de francesinhas ou do um bom panado em dois do Mingos que são igualmente atentados ao bom funcionamento das minhas funções vitais. E quem não come “porcarias” que atire a primeira pedra.

O interessante é ver esta questão ser instrumentalizada politicamente, o que neste caso específico se reveste de uma espécie de amnésia hipócrita de parte de alguns membros das claques partidárias. Quando no final de 2011 surgiu a hipótese do executivo então liderado por Joana Lima licenciar um projecto semelhante ao agora licenciado pelo executivo Sérgio Humberto, inúmeros sociais-democratas opuseram-se com veemência a esta possibilidade, acusando o poder político de prejudicar o comércio local com tal decisão. O artigo de Tiago Vasconcelos, publicado n’O Notícias da Trofa em Dezembro de 2011 era a expressão da indignação social-democrata, que apesar de retratar apenas a opinião do cronista, acabou por ser o eco mais audível dessa mesma indignação.

Hoje, como de resto acontece com tantos temas cujas opiniões mudam em função dos supremos interesses momentâneos do partido A ou B, assistimos a mais um patético episódio de inversão de papéis, com os mesmos sociais-democratas a elogiar a decisão sábia e as vantagens para a economia local em trazer o McDonalds para a Trofa por oposição aos comentários de socialistas, que por essas redes sociais fora alertam para os perigos que tal decisão constitui, bem como o impacto nefasto que terá na economia local, nomeadamente no sector da restauração. Isto após terem defendido a hipótese de forma acérrima quando a mesma partiu do seu partido. Será que estas pessoas conseguem literalmente apagar a memória daquilo em que supostamente acreditavam ou sujeitam-se a este triste papel por amor à camisola?

Advertisements
This entry was posted in Trofa and tagged , , , . Bookmark the permalink.

7 Responses to McHipocrisia política

  1. Anonymous says:

    À margem da discussão se a vinda do McDonald’s é favorável ou desfavorável para a economia e dinâmica local, à margem das preocupações ao nível da saúde humana, julgo pertinente abordar outra temática relacionada com o mesmo assunto:

    Efetivamente o edifício que vai albergar o McDonald’s já se encontra em construção no terreno frente à entrada para o Pingo Doce.
    Ora, sendo a Trofa um oásis para atentados urbanísticos, não estaremos perante mais um!?

    O edifício e estruturas complementares encontram-se a ser construídos num terreno muito pequeno.
    Estão cumpridos todos os pressupostos legais ao nível de afastamentos, áreas de logradouro e áreas não impermeabilizadas?

    O parque de estacionamento será pequeníssimo. Onde estacionarão os clientes do restaurante, sempre que o parque encher (diariamente)? Em cima dos passeios?

    Este equipamento vai estar dotado de “drive”? Onde será formada a fila de espera, de carros?
    Que impacto terá na EN 14, nomeadamente na rotunda de homenagem ao professor (rotunda do Pingo Doce), a instalação de mais um equipamento com grande afluência?

    Terão existido cedências ao “lobby” por forma a licenciar-se este equipamento num terreno / num local já com demasiada pressão urbanística?
    Com este tipo de planeamento urbanístico para a cidade e concelho da Trofa, não haverá circular/variante (real ou imaginária) que nos salve do marasmo e do caos ao nível do trânsito.

    Parece-me também que se confunde cedências aos “lobby” com desenvolvimento.

    Importa que se perceba que não é um McDonald’s que dá qualidade de vida aos Trofenses.
    A qualidade de vida tem se com bons equipamentos públicos (bons hospitais, boas escolas, boas bibliotecas, boas áreas desportivas, bons parques de lazer, boas estradas, etc.).

    Pensem pelas vossas cabeças, Trofenses!
    Não se deixem influenciar pelas mentiras de todos os políticos que governaram, governam, ou governarão a Trofa (que para além de mentirosos e falsos, só ambicionam o poder para se governarem).

  2. Paula Pedro says:

    Este sr. A. refere que “não é um McDonald´s que dá qualidade de vida aos Trofenses”; Será? Dito assim, parece ser apenas mais um, a juntar à panóplia dos que já existem, o que diga-se de passagem irá fazer um jeitão a ALGUÉM, mas não é seguramente às artérias dos trofenses, ou aos adolescentes-jovens pré-obesos, infelizmente obstinados pela comida fast food, condenados a médio prazo a fazerem cirurgias redutoras ou de permeabilização, ou tão somente, não terem outra hipótese senão aquela de recorrer ao mais barato, que concomitantemente é sinónimo de má qualidade, pela abundância de hidratos de carbono e gorduras nefastas.
    Enfim, agora decidiram vestir a camisola ao contrário e bem assim, sonorizar a concorrência; todavia não há que admirar: Trata-se do partido dos MENTIROSOS COMPULSIVOS!!!

  3. Anonymous says:

    Qualquer trofense digno, prefere ver um restaurante Mc Donald’s a uma cidadezinha invadida por roulottes e tascos pré-fabricados como o Raza. Infelizmente cada ano são mais.

    Espero que a gerência do Mac Tenha agido perante as autoridades locais, Câmara Municipal, para que estes parasitas da economia paralela desapareçam.

    • João Mendes says:

      Qualquer trofense digno dá a cara por um comentário destes. A menos que seja um moço de recados de quem nós sabemos e queira apenas atacar a família proprietária da roulotte do Raza. Até porque isso obrigaria a fazer um ataque à roulotte do Mingos o que não seria lá muito popular não é mesmo? E tanto quanto sei, todas estas roulottes são legais. Ilegal devia ser ter que aturar parasitas como o senhor.

  4. Rui Paulo says:

    Alguém me explica por que razão abençoaram aquilo? É a McReligião?

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s