Transparência, a nova arma de arremesso socialista

trans

De cada vez que ouço/leio/vejo o Partido Socialista da Trofa falar em transparência sou imediatamente tomado por sentimentos de profunda estupefacção e perplexidade. O aproveitamento político dos resultados do estudo da organização Transparência e Integridade, Associação Cívica (TIAC) é tão denunciado e tão óbvio que chego a sentir saudades do passado recente no qual o discurso dos socialistas trofenses assentava, quase em exclusividade, na questão dos livros escolares e na falsa questão de igualdade subjacente à mesma.

No preâmbulo do projecto de recomendação 01/2013-2017, o grupo municipal dos socialistas trofenses começa por afirmar que a “transparência da governação é um princípio fundamental para a evolução da democracia, assumindo uma particular importância ao nível do poder local, dada a especial proximidade entre este e os cidadãos”. Fico novamente com a sensação que existe, entre estes políticos, um problema de amnésia colectiva. De outra forma, onde estavam todos eles quando o anterior executivo assinou tantos ajustes directos suspeitos, a actual arma de arremesso dos socialistas, sobre os quais não tiveram a coragem de dizer uma única palavra que fosse? Onde está a sua indignação agora que são conhecidos os favores feitos pela anterior autarca a familiares seus conforme consta na acusação do Ministério Público recentemente deduzida? Em lado nenhum. Em matéria de transparência, a diferença entre o PS e o PSD locais não existe: ambos enchem a boca para falar em transparência quando precisam de apontar o dedo ao outro mas acobardam-se quando questionados sobre os atropelos do seu partido à mesma. Agora e sempre, partido primeiro, Trofa depois.

Ora o PS Trofa, que continua mudo sobre as acusações que pendem sobre a sua anterior líder concelhia como sobre casos suspeitos de ajustes directos de onde se destacam os 7 contractos entregues a José Luís Vieira Ramalho, tema já aqui abordado, tomou a decisão ingénua de atacar o PSD local fazendo uso da questão da transparência. É por isso estranho a ausência de resposta do líder local do PS Trofa que, há quase dois meses atrás, quando o questionei sobre os vários ajustes directos feitos a José Luís Vieira Ramalho, me disse que ia “ver a questão em concreto” e rematou afirmando que “não fujo ao debate sobre as diversas questões dúbias que têm surgido nos últimos meses. Até ao momento, Marco Ferreira continua em fuga relativamente a este tema.

Voltando ao comunicado, a argumentação dos socialistas gira então em torno de algo que, enquanto poder, foram incapazes de fazer: proporcionar mais transparência relativamente aos actos públicos levados a cabo pelo executivo. Se entrarem no base.gov e acederem a alguns dos contractos por ajuste directo celebrados no tempo do anterior executivo, poderão verificar que, na maioria dos casos, não é possível sequer consultar cópia do contrato algo que agora, possivelmente decorrente de alguma alteração legislativa, é hoje condição imperativa. Por outro lado, é importante referir que o site da CMT está “em obras” e que, como seria de esperar, nem toda a informação está ainda disponível. Podemos discutir a ordem de prioridades deste executivo, que continua em silêncio absoluto sobre alguns contractos públicos suspeitos mas que, por outro lado, nos disponibiliza as transmissões das Assembleias Municipais no seu site, mas a verdade é que o PS Trofa está literalmente a instrumentalizar a questão do ranking recentemente elaborado pela TIAC, apesar dos vários telhados de vidro, muitos deles rachados.

Quero contudo deixar claro que concordo em pleno com todos os pedidos do PS Trofa no que toca à disponibilização de informações efectuado na AM de 27 de Fevereiro. Tenho é alguma dificuldade em compreender como é que não conseguiram fazer o mesmo em 4 anos à frente dos destinos da CMT e agora surgem neste papel de falsos moralistas a exigir algo que, apesar de simples, nunca foi para si uma prioridade. Dois pesos, duas medidas?

Pela segunda vez, a estrutura partidária social-democrata voltou a responder através das camadas jovens, desta vez sem ódio ou sectarismo, uma evolução positiva. Fugindo ao tema como é seu apanágio, a JSD Trofa focou-se no ataque ao passado de governação socialista e, caindo no erro dos seus “inimigos”, acusou os socialistas de no passado não se terem preocupado com a questão da transparência quando eles próprios se estão literalmente nas tintas para o tema, principalmente quando estão em causa os múltiplos casos já conhecidos em que este executivo atribuiu inúmeros ajustes directos a diferentes empresas do mesmo proprietário, com os custos devidamente diluídos para evitar a abertura de concursos públicos, entre outros casos. Tal como o PS Trofa, também a JSD/PSD Trofa se remete ao silêncio quando o assunto se revela inconveniente face aos interesses e objectivos políticos do partido, demonstrando a sua proximidade comportamental e processual relativamente aos socialistas. Num próximo artigo falarei aqui sobre o comunicado da JSD Trofa.

Com estes partidos, é pouco expectável que a transparência venha um dia a ser efectivamente uma prioridade. Há sempre muitos favores para pagar, arranjinhos de conveniência e informação que pura e simplesmente não interessa revelar porque colocaria em causa o ilusionismo eleitoral dos falsos moralistas. Quando menos souber a plebe melhor e quantos mais alinharem na disseminação de propaganda mais fácil se torna o trabalho do regime. De resto, basta fazer vigorar a lei da rolha e manter os doutrinados felizes e motivados. Mentir e manipular nunca foi obstáculo para a ambição desmedida dos políticos. Transparência é que nunca foi o seu forte.

Advertisements
This entry was posted in Transparência and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Transparência, a nova arma de arremesso socialista

  1. António José Lima says:

    Sem comentários, pois para mim, e não sou Trofense, o P.S. finou-se.Esta cambada de inuteis não têm vergonha nem o mínimo de inteligência e, mais nao digo.

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s