Episódio I – A Ameaça Fantasma (Parte I)

(texto originalmente publicado a 9 de Maio de 2013 no Facebook)

NOTA 1: Qualquer semelhança com o filme “A Ameaça Fantasma” de George Lucas será pura coincidência. Ainda que aqui, tal como no épico episódio I da saga Star Wars, existam lobos com pele de cordeiro que tentam passar por Senadores Palpatines quando na verdade não passam de Darth Sidious…

NOTA 2: Tudo o que aqui vou relatar tem como base, SEM EXCEPÇÃO, aquilo que ambas as jotas escreveram nos seus comunicados e relataram à comunicação social. Tudo o resto não passa de opiniões, derivadas das mesmas declarações, de um conspirador sem teoria com uma paixão infinita pelo mestre Lucas e pela vida política do seu concelho.

*****

Quem pensa que isto começou no dia 1 de Maio que se desengane. Uma visita rápida aos blogs das duas estruturas envolvidas neste “incidente” poderá ser altamente esclarecedora. O clima estava tenso já há algum tempo com trocas de acusações sobre supostos roubos de cartazes e panfletismo anónimo. Os sabres de luz estão constantemente em riste e a “narrativa” não foge muito do ataque pessoal. Parafraseando um “Cristiano Ronaldo” do hiphop da Trofa, já se sabia que, mais cedo ou mais tarde, “isto ia dar merda.

Porquê A Ameaça Fantasma? Porque apesar de não se estar aqui a discutir o futuro da galáxia, todos sabemos que, se a lógica que impera no nosso país se mantiver uma variável constante, alguns destes “jedis” (ou “siths” como preferirem) acabarão invariavelmente por ser autarcas na nossa terra. Ou gestores de alguma empresa pública. Ou deputados aos 25 anos. Ou, de uma forma mais sintética, vão mandar na nossa terra. E estamos a falar das mesmas pessoas que gerem blogs partidários que dão cobertura a fantasmas anónimos, que fazem aqueles ataques baixos que alguns deles gostavam de fazer publicamente mas que as suas ambições futuras não permitem. Como se isso não bastasse, o primeiro facto claro e objectivo deste “incidente” é que uma das partes está a mentir deliberadamente. Podemos nunca saber quem está efectivamente a mentir mas ficamos a saber com o que contamos.

Mas deixemos as assombrações de lado, e como diz o prestigiado Lauro Dérmio, “Let’s look at a treila”…

Acto I – O bloqueio espacial de Naboo

O filme A Ameaça Fantasma começa com o bloqueio espacial do planeta Naboo pela poderosa Federação do Comércio. Mas como no mundo real não existem jedis para salvar os oprimidos, a versão da JS fala-nos num bloqueio automóvel precedido do espancamento “premeditado” de Daniel Lourenço (doravante DL). E na verdade foi a JS que se pronunciou primeiro o que, por muito que queiramos, e dada a “resposta” da JSD, pode muito bem corresponder à verdade. Ou a parte dela.

Contudo, e se ouvirmos as declarações de DL à TrofaTV, o discurso é no mínimo confuso. Este afirma que se dirigia para casa de um amigo, depois parou para ir ao café, depois já ia ao café. Entendo que a pressão da comunicação social possa colocar algum nervosismo neste discurso mas ele é confuso e dá azo a que se levantem questões. Mas vamos assumir que é verdade. DL ia a casa do amigo e depois decidiu parar para ir ao café. E o que fez? Virou na fatídica rua sem saída antes da Trofauto e deu a volta no interior da mesma para deixar o carro estacionado de frente para a nacional. É legítimo. Mas se ia estacionar, então porque é que ficou bloqueado de frente? Se ia estacionar não havia bloqueio nenhum, a marcha estava parada e bloqueio era irrelevante. Saia e ia ao café. Ou será que ia estacionar na nacional? Mas se ia estacionar na nacional, porque raio foi fazer inversão naquela rua? Mais: será que às duas da manhã não havia um único lugar naquela zona da nacional onde existe uma fila de estacionamento do lado direito (sentido Trofa-Porto) e vários estacionamentos do lado esquerdo em frente ao café onde os jovens socialistas iam? É que eu farto-me de passar lá à noite e o que há mais lá são lugares! Mas ok, chega de “confusões”, vamos continuar com o bloqueio.

DL afirma também que Filipe Couto Reis (FCR), o suposto bloqueador (ou, na lógica Star Wars, o vice-rei Gunray), saiu do carro e dirigiu-se a ele afirmando que “não queria passar” (palavras de DL). Afinal quem é que estava a bloquear quem? Não sabemos, só sabemos que, segundo declarações dos jovens socialistas à TrofaTV, a porrada começou logo ali. Esperem! Afinal primeiro ainda houve  insultos com injúrias e só depois é que caiu molho. Sabres de luz. DL não reagiu, nem saiu do carro. Nem sequer o cinto de segurança tirou! Tudo isto sob socos e chapadas na cara. Depois chegaram cerca de 10 ou 15 pessoas, tudo membros da JSD. Nisto, Amadeu Dias (AD) sai do carro para pedir clemência aos agressores e FCR dá a volta ao carro e espeta com AD contra o mesmo. DL, o tal que nem o cinto de segurança tirou, conseguiu puxar o amigo para dentro do carro, qual Stretch Armstrong (tive um boneco destes quando era puto, os braços esticavam mesmo!!!). Não contente, FCR voltou para perto de DL que não teve tempo de fechar o vidro e, para aprender a fechar o vidro mais rápido, levou mais uns socos e umas chapadas. DL fechou o vidro e o agressor, juntamente com os 10 ou 15 jotas, evacuaram. Depois de tanta chapada e de tantos insultos com injúrias, a Federação do Comércio deixou os “Gungas” fugirem em liberdade.

Daqui para a frente, tanto na reportagem da TrofaTV como no comunicado da JS, a questão torna-se política. Inicia-se aqui um processo que, até prova em contrário, mais não aparenta ser do que o explorar de uma tentativa de vitimização. DL afirma categoricamente que FCR lhe terá dito que os iria “apanhar um a um” e que eram eles agora “e que a seguir era o Marco Ferreira (MF) e o Nuno Moreira”. DL afirma ainda que outra colega de FCR “sabia onde estava o carro do Marco e que lhe ia lá furar os pneus” (onde é que eu já vi isto?). Neste momento da reportagem (minuto 3:14) entra uma fala de MF numa frequência diferente daquela que transmitia a reportagem e que diz “estamos a lidar com gente que inventa, que mente e que coloca em causa o bom nome de muita gente”. Terá sido um erro de edição ou uma espécie de mensagem subliminar? Se calhar foi a Força a falar. Ou os midi-chlorians. Não sabemos. DL limita-se a concluir sugerindo que se terá tratado de um ataque premeditado à JS. A Federação não brinca em serviço.

Mais à frente, DL volta novamente a falar no final do vídeo para dizer que não tocou na placa da JSD nem mordeu FCR. A justificação é simples: é mentira, teve uma assembleia, esteve com uns amigos e não é timbre dele tirar o que quer que seja de ninguém. E remata afirmando que respeita muito a democracia (isto vindo de alguém que já censurou comentários no seu facebook sobre futebol porque não sabe lidar com opiniões diferentes é uma comédia). Acho que é uma excelente justificação, extremamente coerente: “não fiz porque é mentira”. Apenas uma nota final sobre esta reportagem: DL afirma que FCR o agrediu “primeiramente”. Se, como nos diz DL, FCR o agrediu “primeiramente” quem terá agredido “segundamente”? Não faz sentido, DL disse que se limitou a apanhar.

A reportagem da TrofaTV não termina sem que MF, líder da JS, nos brinde com um discurso claramente político em que afirma que o PSD é liderado por “gente selvagem” (aparentemente, para o líder da JS, FCR representaria a totalidade dos líderes concelhios do PSD), “gente sem respeito” (isto dito por alguém que ofereceu uma garrafa de vinho a um político trofense que supostamente apreciava fervorosamente o néctar da uva também é bastante engraçado) e, entre outras coisas, temos um momento quase lírico em que MF afirma que “há um momento em que o homem político se separa do homem pessoa, do homem coração, do homem emoção. E eu não consigo ser político” – se MF não conseguiu disfarçou mesmo muito bem, quem como eu ouviu este discurso ia jurar que ele estava a ser precisamente o homem político. Pelo menos é essa a impressão que me ficou. Mas isso sou eu que ando aqui armado em George Lucas. A reportagem regressa a DL para o mostrar sorridente numa troca de galhardetes no final da última Assembleia Municipal. Sempre sereno.

Dois dias depois sai a peça do Correio da Trofa que não acrescentou muito ao que tinha já sido dito no discurso de DL. Ficamos apenas a saber que Daniel Lourenço afinal tinha passado pela sede da JSD num percurso curioso: os jovens da JS vinham da sua sede e, em vez de descerem a rua da mesma, que os coloca imediatamente na rotunda do Catulo, optaram por fazer o dobro do percurso para irem sair na mesma à rotunda do Catulo pela rua onde se situa a sede da JSD. O que torna este “detalhe” mais estranho ainda é o facto de que a rua da sede da JS é uma rua de sentido único onde não faltam lugares para estacionar pelo que fica a dúvida: andaram em contramão ou estacionaram o carro cá atrás no Largo Dom Afonso Henriques quando a rua da sua sede é repleta de lugares de estacionamento? Fica a dúvida…

Uma última nota para o comunicado da JS. Segundo o mesmo, DL e AD terão sido “perseguidos e cercados por cerca de uma dezena” de militantes do PSD e da JSD. Mas o que DL afirma é que foi bloqueado por FCR e que os outros chegaram depois. Estaremos a “mangar com a tropa”? Ou apenas a acrescentar drama à história? É que o tom da “vitimazinha” com sotaque politico continua com MF (autor do comunicado) a afirmar categoricamente que “o intuito foi notoriamente de assustar os jovens elementos da JS em período de pré-campanha autárquica”. Foi? E porque não poderá ter sido um momento de estupidez espontânea apenas? Ou um momento de “apanhei-te no sítio certo à hora certa”? Talvez porque nenhuma das duas hipóteses anteriores serviria os interesses dessa mesma pré-campanha autárquica. Jedi mind tricks…

De qualquer forma, parece que houve um morador da zona que presenciou tudo. Pelo menos é isso que o comunicado da JS diz. Vamos esperar para ver. Talvez seja uma manobra de diversão. Ou quem sabe encontraram o Anakin Skywalker à janela!

Que a Força esteja convosco!

Advertisements
This entry was posted in Uncategorized and tagged , , , , , . Bookmark the permalink.

One Response to Episódio I – A Ameaça Fantasma (Parte I)

  1. Pingback: Episódio I – A Ameaça Fantasma (Parte II) | …e a Trofa é minha!

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s