Europeias 2014: o “contra-ataque” do PSD

crato

No dia seguinte ao da visita de Elisa Ferreira à Trofa, coincidência das coincidências, o ministro Nuno Crato anunciou a retoma de parte das obras de renovação das escolas portuguesas inseridas no contexto do projecto Parque Escolar. Boas notícias: a Escola Secundária faz parte do grupo seleccionado! Mas moderem o vosso optimismo pois sabemos que, para este governo, o que hoje é verdade amanhã facilmente deixará de o ser.

Em declarações na Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura, o ministro da Educação explicou como tal foi possível: “Renegociámos uma linha de crédito e conseguimos obter os volumes necessários, fundos europeus e de dotação do Estado, para conseguir concluir as obras em 14 escolas que estavam suspensas”. Uma explicação que me parece bastante coerente.

Ora se tal explicação parece fazer sentido, o anúncio feito no dia seguinte na página de Facebook da CMT não parece bater certo com o discurso de Nuno Crato. Se o ministro refere os avanços no campo do investimento financeiro como condição primordial para a retoma da obra, a posição da CMT é caricata no sentido em que, e cito, “reconhece que a inclusão da Escola Secundária da Trofa no lote de escolas prioritárias, se deve às boas relações que tem mantido com o Governo, demonstrando a sua capacidade de influência, e a forma como tem sabido defender com diálogo, os interesses da Trofa e de todos os Trofenses.”

Dois aspectos chamaram imediatamente a minha atenção. Por um lado, a contradição evidente entre a explicação do governo assente num critério de financiamento e a do executivo camarário que refere a sua acção de “lobby” junto do governo como condição que levou à inclusão do liceu da Trofa no lote de escolas abrangidas. Afinal em que ficamos? Foi uma questão de gestão de recursos ou um favor a uma autarquia da cor do governo?

Por outro lado, e caso se confirme que a acção do executivo camarário junto do governo foi determinante para a inclusão da EST nesta nova fase do Parque Escolar, então fica a sensação de que existe uma sobreposição da influência partidária ao critério da gestão rigorosa dos recursos existentes.

No contexto de emergência financeira em que nos encontramos, marcado por uma profunda escassez de recursos, causa-me estranheza que uma obra pública possa avançar porque uma autarquia consegue exercer influência sobre o governo. Sempre achei que tais decisões seriam tomadas com o foco nas necessidades reais do país e não por via de jogos de bastidores. As eleições têm destas coisas…

Advertisements
This entry was posted in Política Local, Política Nacional and tagged , , , . Bookmark the permalink.

2 Responses to Europeias 2014: o “contra-ataque” do PSD

  1. Anonymous says:

    Agora so falta o loby poderoso do nosso presidente para concluir o metro e as variantes .Crtamente para alguem com tanta capacidade e influencia na corte do reino nao será nenhuma tarefa do outro mundo. Ou tudo isto será aproveitamento de um acontecimento ocasional e casual…. Será usurpaçao de feitos? Já começa a ser usual apropriarem-se das ideias e feitos de terceiros…. Tal como a nacional 14 ( variantes ) Afinal a ideia que o povo percebeu é que foi uma vitoria do loby trofense . O Nosso presidente conseguiu isso sim uns milhares de euros para tapar buracos na nacional 14 da Maia a Famalicão VIVAAA o Nosso PresIdente.
    EU SOU DA TROFA nao sou parvo

    • João Mendes says:

      As influências são sempre relativas. Não digo que não a possa ter mas tenho sérias dúvidas que tenha efeitos práticos nas questões que refere. Quanto à usurpação de feitos, nada de novo. Tem sido estratégia habitual transversal ao bloco central. Cabe-nos a nós abrir a pestana!

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s