Entrevista de Joaquim Azevedo (MIT) na TrofaTv

Nota prévia: o texto que se segue faz parte de um conjunto de 5 publicações, relacionadas cada uma delas com uma das 5 entrevistas realizadas pela TrofaTv aos 5 candidatos à CMT nestas autárquicas de 2013. Serão publicados pela mesma ordem em que os respectivos vídeos foram publicados no site do referido canal.

JA

No início da entrevista, Joaquim Azevedo, candidato pelo Movimento Independente pela Trofa, refere que “o Movimento Independente pela Trofa não nasce só porque nasce, nasce porque tem preocupações e quer combater as condições precárias em que está o nosso concelho.” É, no fundo, um grupo de cidadãos que pretende representar os trofenses e diz que estão tranquilos nesta corrida à CMT, pois não são uma máquina partidária nem têm ideias fixas.

Uma das preocupações do MIT prende-se com o tecido empresarial. Várias empresas saíram do concelho e não viram a autarquia procurar saber por que motivo tal aconteceu. Consideram que este não é um concelho atractivo para as empresas, onde todas as taxas e impostos estão altos, mas já contactaram com empresas estrangeiras que estão dispostas a investir cá (cujos nomes, caso não vençam as eleições, irão facultar ao/à vencedor/a). Para ele, as próprias acessibilidades estão a impedir o desenvolvimento do concelho a vários níveis, sendo as empresas e a feira/mercado apenas dois exemplos disso. Nesse sentido, sugere uma saída da variante junto à zona da feira e uma ponte perto da Frezite, que considera serem boas soluções para este problema.

Relativamente aos transportes públicos, refere um aspecto que até ainda nem ouvi por parte dos outros candidatos: os serviços de transporte público serviriam, também, para as pessoas de fora da Trofa virem até cá, e não só para os trofenses saírem de cá. E salienta a importância dos transportes públicos para os estudantes, nomeadamente os universitários que se queixam da falta de transportes durante a noite que façam a ligação com as suas universidades.

Quanto aos Paços do Concelho, diz que não quer avançar com uma proposta concreta, até porque para isso precisava de saber ao certo o valor das rendas que a CMT paga actualmente, se existe já algum compromisso estabelecido com o dono de alguma instalação e pensa até que o dinheiro das rendas dará para a construção desta obra.

Quanto a taxas e impostos, considera que há outras Câmaras endividadas com o IMI mais baixo. Acredita, também, que o PAEL os vai limitar em determinadas acções e é óbvio que não vão fazer dinheiro se ganharem as eleições, mas diz que a derrama pode baixar e que a água cara não é imposição do Governo. Mas não se admira, tendo em conta os altos salários de alguns funcionários da Trofaguas.

Para a educação, pensaram num pólo universitário. Geraria riqueza, embora seja mais um assunto a ser estudado. Quanto ao ambiente, sugerem uma aposta na reciclagem, que também gera lucros. Não deixa de acrescentar que tem havido uma “preocupação com o que dá votos”, mas acrescenta que “o nosso partido é a Trofa” como forma de diferenciar o MIT.

______________________

A minha opinião:

Joaquim Azevedo é, de todos, o candidato com menor preparação política. Não digo que isso seja mau, até torna a sua candidatura mais autêntica, na medida em que não tem alguém por trás que lhe diga como se expressar, como deve agir numa entrevista, como controlar o nervosismo. Gosto disso num candidato, fá-lo parecer mais humano e até mais próximo do cidadão comum, que não tem nenhuma preparação nesta área e que também não tem acesso a muitos dados relativos ao concelho, ou tem mas não sabe entendê-los.

Porém, tendo em conta a importância do cargo a que concorre e o actual estado caótico em que esta autarquia se encontra, responder “não tomei essa atitude” quando questionado sobre os documentos públicos que não consultou não me parece a melhor postura para quem quer mostrar que merece a nossa confiança. Contudo, prefiro, como fez, que nos diga que não pode prometer aquilo cuja realidade não conhece totalmente, do que prometer e depois tal vir a não ser possível.

Advertisements
This entry was posted in Autárquicas 2013. Bookmark the permalink.

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s