A objectividade do Bloco

Enquanto outros se dedicam a distribuir beijos e abraços num acto de proximidade que apenas existe durante o período pré-eleitoral, o Bloco de Esquerda da Trofa tem um programa eleitoral claro e objectivo, programa esse que foi apresentado há mais de 4 meses.

Poderíamos discutir se o programa é exequível ou utópico mas a realidade é que ele existe e foi apresentado aos Trofenses, Trofenses esses que foram inclusivamente convidados a participar na sua elaboração. Parece-me extremamente positivo que a mais recente força política trofense dê o exemplo e tenha um rumo definido e plasmado num documento que tornou público, comprometendo-se desta forma como um conjunto de propostas que pretende colocar em prática caso vença as eleições.

O que me deixa perplexo é o facto dos outros partidos, nomeadamente PS e PSD cujos recursos “ilimitados” (principalmente quando comparados com os do BE) lhes permitem tantos cartazes e afins, não terem ainda um programa eleitoral bem delineado. Desdobram-se em festas e visitas que só acontecem de 4 em 4 anos, tiram muitas fotografias mas não são capazes de avançar com um documento oficial onde apresentem com objectividade e detalhe o que pretendem fazer caso vençam as eleições. Neste capítulo, o Bloco parte com clara vantagem sobre os seus concorrentes.

Fazer campanha não é só andar a bater à porta das pessoas, aparecer nas festas e referir propostas vagas. É preciso coragem para assumir com clareza aquilo que se pretende fazer. Discursos em apresentações de candidatos ou ideias interessantes não são suficientes. Os Trofenses querem efectivamente saber o que as forças políticas do concelho pretendem fazer.

Quanto tempo mais teremos ainda que esperar? É que falta menos de um mês para as eleições…

Advertisements
This entry was posted in Autárquicas 2013 and tagged , . Bookmark the permalink.

2 Responses to A objectividade do Bloco

  1. Anonymous says:

    O que o povo gosta mesmo e de políticos nas feiras para lhes oferecer umas lembranças e uns abraços… Quando chega ao dia das eleições esquecem tudo o que se passou durantes anos… Só se lembram das lembranças. Espero sinceramente que um dia isto mude para termos pessoas a defender realmente o interesse publico e não o interesse próprio.

  2. Pingback: Os novos actores políticos da Trofa: o caso do BE | …e a Trofa é minha!

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s