A política do nada

A política do nada

Hoje deparei-me com esta foto de “campanha” do PS Trofa. E coloquei campanha entre aspas porque sinceramente não consigo perceber como enquadrar isto num contexto de campanha eleitoral.

Que mensagem pretende o PS passar com uma imagem destas? Que a senhora em causa vai votar no PS??? O que interessa aos trofenses se esta senhora vai votar ou não no PS? Será que o facto dela votar no PS irá fazer outros trofenses a votar no mesmo partido? E se tal absurdo se verificar, o que tem esta senhora que leve outras pessoas a votar no PS? É por ser modelo? Será que o PS entende este como um argumento de voto coerente?

É por estas e por outras que o o sistema político está desacreditado. Porque o debate claro de ideias é substituido por argumento vazios sem substância. Eu não tenho absolutamente nada contra a senhora em questão nem contra o facto de ela apoiar o PS (no caso de não ter sido paga para “aparecer” desta forma). Mas isto não é fazer política, isto não é rigorosamente nada. Isto é usar caras bonitas para tentar obter mais valias e isso nada de bom traz para os trofenses.

Triste política que elimina o debate político para no seu lugar colocar o mundo cor-de-rosa.

Advertisements
Image | This entry was posted in Uncategorized and tagged , . Bookmark the permalink.

15 Responses to A política do nada

  1. JGomes says:

    Acho que o próximo ilustre desconhecido será o “bilinho”.
    Na minha opinião estes “jotas” apenas conseguem filiar estes jovens para suas campanhas porque estão em inicio de vida profissional e olhando ao modelo acima exposto de politica pouco perceberá enquanto jovens com trabalhos e percursos académicos brilhantes até vergonha de dizer que são Trofa neste momente devem ter quanto mais aparecer nesta “campanha”.

    JGomes

    • João Mendes says:

      O Bilinho é uma individualidade bem mais “transversal” à nossa realidade. Só que não tem um corpo bem torneado e como tal acho que vai ficar para outra acção no futuro caro JGomes.

      Se a menina percebe ou não de política não sei. Mas sei que em breve saberemos isso porque, segundo o lider da JS Trofa, ela irá “enriquecer o debate”. De resto um corpo bonito vende (leia-se obtém mais votos) do que um cérebro de excelência. De qualquer forma acho que eles estão atentos e não vão ficar pelas caras bonitas….

  2. Silvéria Miranda says:

    Fiquei sem palavras para comentar isto. E olha que vindo de mim é difícil!!! Isto supera, em muito, os outdoors do Sério Humberto onde ele aparece com a gravata fúnebre e o seu olhar triste! Desperdício total de dinheiro…

    • João Mendes says:

      Vá lá que estes cartazes são para o Facebook, não são para colocar na estrada (mas essa da gravata fúnebre é qualquer coisa, aquelas fotos envelheceram bastante o Sérgio que nem 40 anos tem…). De qualquer forma é a falta de conteúdo que me choca. Vi quem falasse no facto de ser uma “individualidade”. Descobri mais tarde que se trata de uma mandatária para a juventude do PS Trofa. Repara que o PS Trofa, uma entidade política, vai buscar uma modelo em início de carreira (mas com certeza com muitos seguidores masculinos) para mandatária. Diz o Marco Ferreira da JS Trofa: “Pretende-se incluir neste movimento jovens das áreas da cultura, moda, música, desporto e empreendedorismo, com ou sem filiação partidária, que enriqueçam o debate com as suas experiências em cada área, demonstrando o seu apoio à candidatura de Joana Lima 2013” –> estou ansioso para ver como é que esta menina vai enriquecer o debate…

      • Silvéria Miranda says:

        Agora apareceu um estudante, também direccionado para o hip hop. Muito bem, já há duas pessoas ligadas às artes. Com duas pessoas já dá para se fazer um debate!! Fico à espera!

    • Silvéria Miranda says:

      * queria escrever Sérgio Humberto, e não Sério Humberto, embora o referido outdoor sugira isso mesmo!!

      • João Mendes says:

        Este novo “trunfo” do PS não tem nada a ver. é um jovem que faz música na Trofa, sobre a Trofa e com gente da Trofa. Que impulsiona o movimento hiphop da Trofa. E o PS percebeu isso muito bem e soube ir na espuma do momento, muito bem jogado!!!

  3. Pingback: Sobre a campanha eleitoral trofense em 2013 #2 | …e a Trofa é minha!

  4. Anonymous says:

    CAda um é livr ede apoiar quem quer e claro tedo estas pessoas que tem influência na trofa, atrai votos, qualquer pessoa sabe disso, não é novidade nenhuma.
    Isto é um tipo de jogada que toda a gente faz, até isso se verifica numa simples associação de estudantes! Até vocês se estivessem lá faziam o mesmo.

    A pergunta que aqui deixo é:
    Será que vocÊs ainda não cresceram e continuam debaixo na asa da mamã criticam tudo e todos e não sabem fazer outra coisa… Quando fazem um artigo a dizer alguma coisa bem e sem criticar? Penso que nunca… Mas peso que vão perceber isso um dia mais tarde, quando tiverem um monte de inimigos.

    • João Mendes says:

      Oh Anónimo se tiver um “monte de inimigos” é sinal que existem vários fascistas que não sabem lidar com a democracia. Se isso acontecer tudo o que posso fazer (só falo por mim, não posso falar pela SIlvéria) é dar-lhes o link do PNR para se irem lá filiar. Mas gosto desse discurso de ameaça entre dentes meu caro, vou guardar o seu IP pelo sim pelo não, assim se acontecer alguma coisa estranha tenho sempre um ponto de partida para as autoridades.

      De resto eu não sei quem está debaixo da asa da mamã mas não serei eu com toda a certeza. Nem debaixo da asa da mamã nem debaixo da asa do tacho (há quem use o termo para referir as pegas laterais da panela, não sei se está a ver). Quanto ao nosso blog, que tal como referi atrás é nosso, desculpe mas vamos continuar a escrever o que bem nos apetecer porque, afinal de contas, é nosso o que nos permite criticar ou louvar quem bem nos apetecer. Pelo menos não andamos feitos cobardes a postar como anónimos a criticar os outros porque estes criticam abertamente e identificados: já viu que estúpido?

      Comparar uma associação de estudantes a um partido político diz muito sobre a sua intervenção. E mesmo que juntar caras bonitas a campanhas políticas seja prática comum, tal não implica que não seja uma prática politicamente inútil que apenas tem como objectivo manipular uma parte do eleitorado através disso. De resto eu (e repito que falo apenas por mim) nunca usaria um truque tão baixo para chegar ao poder: limitava-me a lutar pelas minhas ideias sem esquemas subversivos.

      Só para fechar: ao que você chama crítica eu chamo desmontar esquemas políticos. Estamos em tempo de eleições e achamos importante preencher um espaço vazio neste período no qual tentamos, na medida do possível, acompanhar o que se vai passando. Não sei se reacções como a sua são motivadas pelo medo de perder alguma coisa (se estivesse aqui de boa fé daria a cara) ou porque outro motivo. Mas o seu anonimato é para mim prova mais que suficiente de que faz parte de um determinado partido que ficou incomodado pela verdade porque se, tal como acusa, fossem meras críticas, você saia desse traje cobarde, dava a cara e rebatia o que aqui foi dito. Como não é capaz acho que estamos esclarecidos sobre quem anda aqui a criticar apenas e só porque sim.

    • Silvéria Miranda says:

      Anonimozinho(a) querido(a),

      aconselho-o/a vivamente a ler este blogue atentamente. Já aqui efectuamos criticas positivas e negativas a praticamente todos os candidatos a esta CMT. Mas, claro, todas as pessoas sem personalidade (vulgo anónimos) só prestam atenção quando as verdades doem.

      Nós, sabe, quer quem aqui passa concorde ou não connosco (é um direito que vos assiste), sabe quem somos. E você, quem é? Que é para eu saber se faz parte desse meu “monte de inimigos” ou não!!!

  5. Anonymous says:

    Não ameacei ninguém, foi o senhor que o disse que fique bem claro.
    Espero que alguém feche este blog porque não faz mais do que criticar o futuro da Trofa e o futuro dos trofenses, sempre rebaixando tudo e todos.

    Passe bem!

    • Silvéria Miranda says:

      há uma coisa chamada liberdade de expressão. não se fecha espaço algum quando essa liberdade de expressão não ofende ninguém.

    • João Mendes says:

      pois não meu caro, você só me veio trazer tranquilidade!!!

      De resto você sabe bem que não existem autoridades que calem a liberdade de expressão neste país. você acha que é de esquerda por isso deve ter lido o livro. quanto ao seu ataque standard, digo-lhe o que digo aos seus amiguinhos todos: criticamos o futuro da Trofa? Prove-o ou volte para a beira dos seus superiores hierárquicos à espera que eles o mandem vir balir outra vez ok?

Deixa aqui o teu comentário...

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s